‘A Culpa é da Vontade’

A Culpa é da Vontade – António Variações

a culpa não é do sol
se o meu corpo se queimar
a culpa é da vontade
que eu tenho de te abraçar

a culpa não é da praia
se o meu corpo se ferir
a culpa é da vontade
que eu tenho de te sentir
a culpa é da vontade que vive dentro de mim
e só morre com a idade
com a idade do meu fim
a culpa é da vontade

a culpa não é do mar
se o meu olhar se perder
a culpa é da vontade
que eu tenho de te ver

a culpa não é do vento
se a minha voz se calar
a culpa é do lamento
que suporta o meu cantar
a culpa é da vontade que vive dentro de mim
e só morre com a idade
com a idade do meu fim
a culpa é da vontade

(inédito de António Variações, gravado no álbum “Tu aqui” de Lena D’Água)

Deixo-vos a mais recente versão do tema, na voz dos ‘Humanos’:

2 pensamentos sobre “‘A Culpa é da Vontade’

  1. confesso que me “perdi” na letra… deixei-me embalar por cada palavra e senti… a culpa é deste sentimento impregnado em mim…

    se a minha mão deixar de escrever,
    a culpa não é do teclado, nem do pc…
    a culpa é desta minha amiga
    e dos lindos posts que venho aqui ler…

    lol…

    ok, uma tentativa algo estranha de tentar rimar, não sei porquê… 😀 o melhor é dar-te um beijinho e agradecer-te as palavras que partilhas connosco… sabe bem ler (falar) de sentimentos assim, que nos preenchem o coração e a alma!!

    beijinhos doces Amiga*

    Gostar

  2. Olá Carla, decididamente só podes ter um sexto sentido…

    se falassemos todos os dias iria dizer que me lês a mente assim nem sei que te diga, estas foram as musicas que me acompanharam o dia todo e quando te venho visitar “voilá” cá está o meu vicio (no bom sentido).

    O projecto Humanos foi das melhores coisas que se fizeram nos ultimos tempos, eu já era fã do António Variações pela sua maneira muito própria de cantar e principalmente pelas palavras que escrevia… Estas novas versões fazem-me reapaixonar pelas músicas de cada vez que as ouço. É o mal (ou não) de quem não sabe escrever apaixona-se pelo que os outros escrevem e neste caso cantam.

    Para quem ainda não teve oportunidade aconselho vivamente a ouvir a musica “António” que é qualquer coisa…, não faz parte do album mas é uma das recriações, foi o tema de abertura dos concertos e que é magnificamente interpretada por Camané, já agora aproveito para a dedicar aos Antónios da minha vida.

    A culpa é da Carla por fazer deste cantinho um refugio…
    Um beijinho e fica bem

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s