Como eu ADORO ler a ternura nas palavras dos homens…

‘(…) Nasceste com o dia, ou foi o dia que despertou com o teu primeiro choro, sinfonia de amor como não existe outra. Como o mar e as suas marés, como o nascer dos dias desde o primeiro, como o imaginar o principio de tudo, o primeiro segundo de todos, o sopro inaugural. A vida que se cumpre e nós que fazemos o nosso papel, passando o testemunho desta coisa de existir e ser.(…)’

Texto daqui

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s