Aos avós da nossa vida*, obrigada pelo vosso ♥

É um AMOR lindo, sincero, desprendido e que chega sempre carregadinho de sorrisos, algo que me fascina e que adoro guardar no meu ‘baú de afectos’. Para mim, este amor acontece não porque estes avós são ‘pais duas vezes’, mas porque o tempo que têm para lhes dedicar é outro, tal como um dia teremos, se a vida assim permitir!

* Aos meus avós, os ‘bisas’ de quem o pequenino tanto gosta, e aos seus 4 vovôs.
Aos avós do coração (que são alguns), obrigada por também fazerem parte da nossa vida.

Para interiorizar #5

‘O teu filho seguirá o teu exemplo, não o teu conselho.’

Imagem @ Pinterest

Belo demais!

❤ 

 

The Very Thought Of You – Tony Bennett e Ana Carolina

The very thought of you
And I forget to do
The little ordinary things
that everyone ought to do
E eu vivo assim sempre a sonhar assim
Feliz eu estou, enfim
Parece só ilusão
Mas é muito pra mim

The mere idea of you, the longing here for you
You’ll never know how slow the moments go
Till I’m near to you
E posso ver seu rosto lindo
Se abrir em cada flor
It’s just the thought of you
Penso muito em ti, my love

The mere idea of you, the longing here for you
You’ll never know how slow the moments go
Till I’m near to you

E posso ver seu rosto lindo
Se abrir em cada flor
It’s just the thought of you
Penso muito em ti, amor

‘Toda a alma tem uma face negra’*

Não gasto muito do meu tempo nem espaço de escrita a partilhar momentos menos agradáveis, o que corre menos bem no meu dia-a-dia, ou a mostrar a minha versão pessimista, por muito que essas realidades existam e façam mossa na alma ou na pele. Sinto-as, tento perceber o que está por detrás e ultrapassar, sendo que por vezes isso só acontece depois de chorar e questionar, é certo! Quando as situações me tocam directamente, tento ao máximo que a mágoa e a tristeza se dissipem rapidamente, para mais facilmente ‘significar’ as coisas e conseguir  ver o outro lado da questão, porque esse existe quase SEMPRE.
Podia fazer longos e descritivos posts sobre as imensas dúvidas hipocondríacas que povoam inúmeras vezes a minha cabeça e confundem o ‘Tico e o Teco’ cá do sítio, contar as desilusões com a sociedade e com o meu ‘eu’ (porque também as tenho), bem como com aqueles  que considerei, até um certo dia, habitantes do meu mundo de afectos e falar de tantas outras coisas que mudariam aquilo que eu sempre idealizei para este espaço: um encontro de coisas bonitas, não para camuflar o lado negro que sei que existe, mas para demonstrar o que eu faço para contrariar a lado lunar do meu mundo. Primeiro porque não gosto de o mostrar e segundo, porque, nessas alturas, a escrita revela-se uma verdadeira inimiga.

Mas hoje quase que saía um post desses, bem amargurado, cheio de lamúrias e de desaires. Foi uma semana difícil, às vezes complicada, com momentos menos bons que consegui gerir com alguma dificuldade, mas, apesar do desabafo, ficou apenas por isto: umas linhas que pretendem mostrar que, apesar de tudo, me levantei e que amanhã anseio por um novo dia, que espero que seja M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O!!!

* verso da música ‘Lado Lunar’ de Carlos Tê e Rui Veloso

♥ 20 meses…

… feitos ontem e a tomada de consciência de que o tempo parece estar contra nós, do tanto que queremos aproveitar o teu crescimento, meu amor pequenino! 

Imagem daqui

Cory Monteith [1982 – 2013]

Da dor pelos que partem, porque custa muito a separação definitiva de quem amamos, e da dor dos que cá ficam a viver das memórias que um dia criaram. 😦


(‘My Man’ pela namorada de Cory Monteith, Lea Michele, num espectáculo de homenagem a Barbra Streisand)

Para interiorizar #4

Humor para a consciência…

Foto daqui

Porque cada segundo é precioso…

Como se tivesse todo o tempo, não
se lembra do tempo que foi, nem pensa no que
há-de vir. O tempo é a mesa vazia onde
nada cabe, como se estivesse cheia; e
entre passado e futuro as sombras
alargam-se pelo chão, desenhando
a escadaria por onde desceu, até
hoje, numa incerteza de passos
infalíveis.

Nuno Júdice

Para interiorizar #3