Há quem prefira não sentir e limitar-se a (sobre)viver na ‘selva’…

Por vezes custa parar. Parar o corpo. Dar um basta à razão. Usar apenas mente, emoções, afectos e perceber que o coração precisa de ser escutado. Traçar planos e ter o coração como base. Ousar sonhar, mesmo com o que pode nunca se concretizar, mas ter coragem de o fazer, porque sabemos que é certo que nos fará feliz. E, se nos faz feliz, ainda que por instantes, de que vale viver sempre com a razão na nossa sombra? Podemos depois voltar para o dia-a-dia, para a ‘selva’, para a rotina, mas chegaremos de alma cheia e com o coração mais leve, porque tivemos tempo para ele.

‘Só pode voar quem arriscar cair
Só se pode dar quem arriscar sentir

in Abraça-me bem by Mafalda Veiga

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s