Daqueles momentos que quero recordar, só porque sim…

compotademorango

Compota de morango…

Eu sei. Não é muito habitual ter posts sobre cozinha, receitas e afins aqui no estaminé. Mas hoje fiz compota pela primeira vez (nada de extraordinário também, bem sei), mas ficou tão bonita (e deliciosa) que não resisti partilhar. 🙂

Encontram a receita aqui.

‘Tira a mão do queixo, não penses mais nisso’*

E de como este verso do Palma pode ser o mote para um dia de sorrisos… ou do sorriso, se insistem em dedicar-lhe um dia de celebração. Acordei a pensar neste tema, a trautear esta música, que me acompanha há tantos anos e que deve estar por outros posts do blog. Um tema que é, em tantos momentos, o meu mantra, a minha bússola ou qualquer outra coisa imensa que tem o condão de me fazer levantar e continuar. Se possível, com um sorriso no rosto.

Em boa verdade, se tirarmos a mão do queixo, torna-se bem mais fácil SORRIR! 🙂

*A Gente Vai ContinuarJorge Palma

Tira a mão do queixo, não penses mais nisso
O que lá vai já deu o que tinha a dar
Quem ganhou, ganhou e usou-se disso
Quem perdeu há-de ter mais cartas para dar
E enquanto alguns fazem figura
Outros sucumbem à batota
Chega aonde tu quiseres
Mas goza bem a tua rota

Enquanto houver estrada para andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

Todos nós pagamos por tudo o que usamos
O sistema é antigo e não poupa ninguém, não
Somos todos escravos do que precisamos
Reduz as necessidades se queres passar bem
Que a dependência é uma besta
Que dá cabo do desejo
E a liberdade é uma maluca
Que sabe quanto vale um beijo

Enquanto houver estrada para andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

Enquanto houver estrada para andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar