Do medo ou da coragem para fazer uma revolução…

O medo assusta-me, admito, mas tem sido o meu melhor aliado, uma espécie de botão ‘boost’ para conseguir olhar e seguir em frente, quando a vontade é de  simplesmente ficar quieta! Claro que há dias em que ele leva a melhor! Opto por não me render, apesar da dificuldade em recomeçar a caminhada.
Não é assim com toda a gente. Não há regras para desafiar o medo. Cada um tem a sua história e as suas razões para agir de modo diferente e de, por vezes, subjugar-se a este estado angustiante, que paralisa, atrofia, que pode mesmo destruir vidas… Porque nem todos somos intrépidos, ou temos acessos de coragem. Há ainda quem prefira viver assim, uns talvez porque porque ‘a vida sem viver é mais segura‘, como escreveu Alexandre O’Neill, outros porque tão-somente ainda não se muniram dos ‘instrumentos’ necessários para fazer a sua revolução pessoal!

PERFILADOS DE MEDO

Perfilados de medo, agradecemos
o medo que nos salva da loucura.
Decisão e coragem valem menos
e a vida sem viver é mais segura.

Aventureiros já sem aventura,
perfilados de medo combatemos
irónicos fantasmas à procura
do que não fomos, do que não seremos.

Perfilados de medo, sem mais voz,
o coração nos dentes oprimido,
os loucos, os fantasmas somos nós.

Rebanho pelo medo perseguido,
já vivemos tão juntos e tão sós
que da vida perdemos o sentido…

Alexandre O’Neill in Poemas com Endereço, 1962

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s