Memórias que o tempo não rouba…

Ando melancólica e mais introspectiva. Coisas da vida. Dou por mim a ‘esmiuçar’ fotos e vídeos antigos, talvez numa tentativa irrealista de fazer o tempo voltar para trás. Ele volta, mesmo que por breves momentos, mas só nas memórias, na imortalização possível do que já nos foi tão querido, ou nos fez tão felizes.❤ E apenas isso importa guardar!
Não há dúvida que a memória física do que nos vai acontecendo ao longo da nossa vida, seja em imagens, vídeos, palavras ou sons, é uma forma maravilhosa de recordar e reviver momentos felizes ou memoráveis. Como este vídeo que hoje reencontrei, 6 anos depois, e que não me canso de rever. Foi um privilégio ter ouvido ao vivo o talento imenso de Ruy de Carvalho, um artista admirável! Já tinha posto isso por palavras. Deixo agora o registo (possível) em vídeo:


Poesia à Mesa @ S. João da Madeira (21.03.09)

Ser Poeta

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhas de oiro e de cetim…
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente…
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dize-lo cantando a toda a gente!

(Florbela Espanca, «Charneca em Flor», in «Poesia Completa»)

 

2 pensamentos sobre “Memórias que o tempo não rouba…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s