Há 4 anos chegavas e mudavas a minha vida para sempre…

Agradeço todos os dias esta dádiva, que engrandece os meus dias e dá mais sentido ao meu viver!

Amo-te tanto, tanto, meu amor pequenino!  ❤


Arrival of the Birds by The Cinematic Orchestra

O que eu já chorei com este vídeo…


Publicidade realizada para os armazéns John Lewis
[‘Half the World Away’, dos Oasis, na voz de Aurora Aksnes]

O mundo aos olhos do meu filh♥…

*No consultório médico.

’Quando for mais crescido, vou ser médico. Sabias, Dr.ª A.?’
‘Olha que interessante!’, responde a médica, enquanto o observava e ele lhe roubava beijinhos. 🙂 A Dr. A. aproveita a deixa do mais pequeno e diz:
‘Sabes, Rodrigo, agora tens de ficar caladinho para eu te auscultar!” É assim que os médicos fazem.’
Fica calado por segundos (a pensar no assunto, certamente), mas as dúvidas são muitas e não o conseguem deixar nem quieto ou calado.

Depois de muita conversa, estávamos prontos para sair. Começou inesperadamente a chorar. Não queria ir embora e balbuciava entre soluços:
‘Tu não percebes, Dr.ª A., eu queria ficar contigo aqui a aprender a ser médico!’’

Levou tempo a sair dali! Mas, graças à Dr.A., lá viemos para casa!
Qualquer dia diz que está doente para poder lá voltar!

O meu amor pequenino quer aprender tudo muito rápido! ❤

Hoje é o dia da mulher…

… que me gerou e me fez gente…
… que me ensinou a ser e a sentir, sem que disso se apercebesse…
… que me mostrou que dar valor a todas as pessoas faz de nós pessoas melhores…
… que ainda hoje em dia acha que não fez tudo o que podia por nós (por mim e pelo meu irmão), quando na verdade deu-nos muito do que não teve, contra a opinião de vários ‘velhos do Restelo’…
… que ouvia, há 30 anos atrás, programas de rádio sobre parentalidade, educação, e temas pouco usuais, e hoje mais do que banais, como a homeopatia, a medicina tradicional chinesa ou as regras de etiqueta…
… que prefere ler sobre a vida do que sobre a vida dos outros…
… que soube e sabe encarar, com força e optimismo, grandes dificuldades que a vida a obrigou a enfrentar…
… a quem 4 (poucos) anos de estudo nunca impediram de ser maior e melhor que outros tantos que estudam a vida toda…
… que me diz que o universo nos dá tudo aquilo que pedirmos…
… com quem falo diariamente, salvo raras excepções…
… que é o meu porto de abrigo, o colo para onde corro, sempre que a vida me faz umas fintas…
… que me aceita tal como eu sou…
… que trata o meu marido como um filho, desde o primeiro dia…
… que sabe ser a avó que eu esperava para o meu bebé e mais ainda. Assistir ao amor dos dois é dos momentos mais lindos que se pode viver…

Hoje é o dia da mulher que é a melhor mãe, sogra e, AVÓ, do mundo… pelo menos do nosso mundo!!!

Escrevi este texto há 3 anos. Um texto que continua a definir a mulher da minha vida, a minha MÃE guerreira. Porque ela é tudo isto e tudo mais que não se consegue pôr por palavras. Amo-te muito! ❤

Parabéns Mãe!!! Hoje é o teu dia! ♥

O mundo aos olhos do meu filh♥…

Enquanto vê televisão.

‘Mamã, posso ver a Heidi?’
‘’Sim, podes!’, respondo, enquanto penso como esta série pode ser, por vezes, tão emocional e difícil de entender para crianças tão pequeninas (um dia falarei disto, a respeito de outra história que aconteceu cá em casa). Acrescento:
‘Sabes, Rodrigo, a mamã também via a Heidi quando era pequenina!”

Fica calado por segundos e diz-me com um ar muito surpreso:
‘Eu não sabia
(frase recorrente nos últimos tempos) que os crescidos também já foram bebés um dia!’

*Já tinha saudades deste tópico, confesso! 🙂

Há 43 anos estava um lindo dia de sol…

‘tal como hoje’ disse a mãe pela manhã. Mas hoje faltavas TU! E, por hoje, eu dispensava o sol!

Eu acredito em histórias de Amor…

E esta, mesmo sendo uma versão ficcionada para publicidade, é  absolutamente MARAVILHOSA!!!

Extra Gum: The Story of Sarah & Juan

Dois meses sem ti, meu querid♥ PAI…

Pior do que sentir a tua AUSÊNCIA, é viver com a ressonância do teu SILÊNCIO… 

♥ ♥ ♥

Das palavras (de outros) em que me encontro…

“(…)Por isso, queridos filhos, ir para a escola é importante. Aprender é importante.
Mas não se limitem às metas curriculares, não queiram ser os primeiros no quadro de honra.
Acima de tudo, aprendam a ser felizes. A conversar com os amigos. A fazer rodas e a cantar. A olhar para as árvores e as flores e perceber como mudam com as estações do ano. Sejam educados com todas as pessoas, sejam simpáticos, ajudem quem precisa. E não, a mãe não vai ficar zangada se se enganarem nas fracções que são ensinadas antes de tempo, ou se os testes nacionais não correrem assim tão bem. E prometo que vamos todos, em família, fazer tudo para abrandar o ritmo. Para vos ir buscar cedo, não para vos levar a mil-e-uma actividades extra curriculares, mas para irmos ao parque dar milho aos pombos ou andar no baloiço, para passearmos de mão dada pela nossa aldeia, para visitarmos os amigos ou para vos ensinar a fazer a sopa para o jantar. E sim, para isso os pais precisam de trabalhar menos, e provavelmente teremos menos iPads, menos roupa de marca, menos viagens. Mas, prometo-vos, vamos ser muito mais ricos.(…)”

Texto daqui

 

Hoje ‘encontrei-te’ aqui…


‘Verdes Anos’ – Carlos Paredes