No novo álbum de Camané encontra-se esta pérola…

… com letra de Manuela de Freitas e música de José Mário Branco.

A guerra das rosasCamané

Partiste
Sem dizer adeus nem nada
Fingiste
Que a culpa era toda minha
Disseste
Que eu tinha a vida estragada
E eu gritei-te da escada
Que fosses morrer sozinha

Voltaste
E nem desculpa pediste
Perguntaste
Porque é que eu tinha chorado
Não respondi
Mas quando vi que sorriste
Eu disse que estava triste
Porque tu tinhas voltado

Zangada
Esvaziaste o meu armário
E em nada
Ficou meu disco preferido
De raiva
Rasguei o teu diário
Virei teu saco ao contrário
Dei-te cabo de um vestido

Queimaste
O meu jantar favorito
Deixaste
O meu champanhe azedar
E quando
Cozinhei o periquito
Para abafar o teu grito
Eu comecei a cantar

Fumavas
Eu nem suportava o cheiro
Teimavas
Em me acender um cigarro
E quando
Tu me ofereceste um isqueiro
Atirei-te com o cinzeiro
Escondi as chaves do carro

Não queria
Que visses televisão
Em dia
De jogos de Portugal
Torcias
Contra a nossa selecção
Se eu via um filme de acção
Tu mudavas de canal

Tu querias
Que eu fosse contigo ao bar
Só ias
Se eu não entrasse contigo
Saía
Pra não ter de te aturar
Tu ficavas a dançar
Com o meu melhor amigo

Gozavas
Porque eu não queria beber
Ralhavas
Ao veres-me de grão na asa
Eu ia
À festa sem te dizer
Nunca cheguei a saber
Se tu ficavas em casa

Tu deste
Ao porteiro roupa minha
Soubeste
Que eu lhe dera o teu roupão
Eu dei
O teu anel à vizinha
E pela estima que eu lhe tinha
Ofereceste-lhe o meu cão

Foste-te-me lendo
O teu romance de amor
Sabendo
Que eu não gostava da história
No dia
De o mandares pró editor
Fui ao teu computador
Apaguei-o da memória

Se cozinhavas
Eu jantava sempre fora
Juravas
Que eu havia de pagá-las
Põe-te na rua
Dizias-me a toda a hora
E quando eu me fui embora
Tu ficaste-me coas malas

Depois
Desses anos infernais
Os dois
Éramos caso arrumado
Achando
Que também era demais
Jurámos pra nunca mais
Foi cada um pra seu lado

No escuro
Tu insistes que eu não presto
Eu juro
Que falta a parte melhor
Um beijo
Acaba com o teu protesto
Amanhã conto-te o resto
Boa noite meu amor

Quando palavras e imagem se unem em pleno…

Sei que me vou repetir, porque também o disse em relação a este tema, mas este é, de facto, mais um lindo modo de dizer Amor. Vejam o videoclip, porque é belíssimo!

Ficha Técnica
Produção: Jump Willy
Director: João Seabra
Art Director: Maria João Neves
Cinematografia: André Tentúgal
Artistas 3D: Maria João Neves, João Seabra, Fernando Antunes, Helena Duarte, Francisco Nogueira

Tens que largar a mãoTiago Bettencourt & Mantha (feat. Inês Castelo-Branco)

Tens que largar a mão
P’ra eu sair de pé
Sou o teu anjo e não me vês
Na parte calma do que és
Tens que largar a mão
E sair de pé
Sou o teu anjo a procurar
A parte quente do que vês
Mas há portas por fechar
Com o chumbo a prender
É mais forte do que quero acreditar
E se tudo vai com o vento a escorrer
Não sou eu quem vai lutar agora

Se eu não for quem vai ser
Se eu não for quem vai
Ter o teu melhor
Se eu não for quem vai seguir a tua mão
E levar-te com o sol
Eu sei

Vais aprender a olhar quando a dor vier
Vais aprender a desvendar a parte fraca do que és
P’ra descobrir depois quando a luz voltar
Tens um jardim a procurar
Que precisa de saber
Quanto tempo vai durar
Este muro a prender
É mais forte do que queres acreditar
E se tudo vai com o vento a escorrer
Não sou eu que vai lutar agora

Se eu não for quem vai ser
Se eu não for quem vai
Ter o teu melhor
Se eu não for quem vai seguir a tua mão
E levar-te com o sol
Eu sei
E levar-te com o sol
Eu sei
Eu sei
Se eu não for quem vai ser
Se eu não for quem vai
Ter o teu melhor
Se eu não for quem vai seguir a tua mão
E levar-te com o sol
Eu sei

Quando a versão supera o original #4

Don’t Stop the Music* – Jamie Cullum

It’s getting late
I’m making my way over to my favorite place
I gotta get my body moving shake the stress away
I wasn’t looking for nobody when you looked my way
Possible candidate (yeah)
Who knew,
That you’d be up in here looking like you do
You’re making staying over here impossible
Baby, I must say your aura is incredible
If you don’t have to go, don’t…

Do you know what you started
I just came here to party
But now we’re rocking on the dance floor
Acting naughty
Your hands around my waist
Just let the music play
We’re hand in hand
Chest to chest
And now we’re face to face

I wanna take you away
Let’s escape into the music
DJ let it play
I just can’t refuse it
Like the way you do this
Keep on rocking to it
Please don’t stop the
Please don’t stop the music

I wanna take you away
Let’s escape into the music
DJ let it play
Like the way you do this
Keep on rocking to it
Please don’t stop the music
Please don’t stop the
Please don’t stop the
Please don’t stop the music

Please don’t stop the music
Please don’t stop the
Please don’t stop the
Please don’t stop the music

I said, baby
Baby are you ready?
Cause it’s getting close
Don’t you feel the passion ready to explode
What goes on between us no one has to know
This is a private show

Do you know what you started
I just came here to party
But now we’re rocking on the dance floor
Acting naughty
Your hands around my waist
Just let the music play
We’re hand in hand
Chest to chest
And now we’re face to face

‘Cause I wanna take you away
Let’s escape into the music
DJ let it play
I just can’t refuse it
Like the way you do this
Keep on rocking to it
Please don’t stop the
Please don’t stop the music

I wanna take you away
Let’s escape into the music
DJ let it play
Like the way you do this
Keep on rocking to it
Please don’t stop the music
Please don’t stop the
Please don’t stop the
Please don’t stop the music
Please don’t stop the music

* Original de Rihanna

Secret – Seal

Não tenho dúvidas de que este tema do novo álbum de Seal será um tremendo sucesso, ou porque a melodia e a letra são extremamente românticas, ou porque o videoclip é belíssimo pelo contraste das imagens e pelos momentos intimistas do cantor e da mulher, Heidi Klum.
Afinal, quem consegue resistir a uma linda história de amor?

Secret – Seal

You must know me
I’m one of your secrets
You must know me
I’m one of your secrets
I belong to you
I belong to you
And you belong to me

You must know me
I’m one of your secrets
From what I see
You’re trying hard to keep it
Oh yes you are

Well I belong to you
I belong to you
I belong to you
And you belong to me

Look at me
I’m your heart’s keeper
Meant for 3:21 AM
She will be here
Oh yes she will

And I belong to you
Yes I belong to you
I belong to you
And you belong to me

Look at me
I’m one of your secrets
From what I see
You’re trying hard to keep it
Oh yeah

But I belong to you
I belong to you
I belong to you
And you belong to me
You belong to me
You belong to me

A ouvir Damien Rice…

… e a pensar que a música nos pode salvar em momentos menos bons. Um bom dia para todos!

9 CrimesDamien Rice feat. Lisa Hannigan

Leave me out with the waste, this is not what I do
It’s the wrong kind of place to be thinking of you
It’s the wrong time for somebody new
It’s a small crime and I got no excuse
And is that all right, yeah?
I give my gun away when it’s loaded
Is that all right, yeah?
If you don’t shoot it how am I supposed to hold it?
Is that all right, yeah?
I give my gun away when it’s loaded
Is that all right, yeah, with you?
Leave me out with the waste, this is not what I do
It’s the wrong kind of place to be cheating on you
It’s the wrong time she’s pulling me through
It’s a small crime and I got no excuse
And is that all right, yeah?
If I give my gun away when it’s loaded
Is that all right, yeah?
If you don’t shoot it, how am I supposed to hold it?
Is that all right, yeah?
I give my gun away when it’s loaded
Is that all right?
Is that all right with you?
Is that all right, yeah?
If I give my gun away when it’s loaded
Is that all right, yeah?
If you don’t shoot it, how am I supposed to hold it?
Is that all right, yeah?
I give my gun away when it’s loaded
Is that all right?
Is that all right with you?
And is that all right, yeah?
Is that all right?
Is that all right?
Is that all right with you?
No?

Dizer ‘basta’ à infelicidade, ao som de ‘Florence and The Machine’…

… pode ser um belo começo! Não custa tentar…

Dog Days are OverFlorence + The Machine

Happiness hit her like a train on a track
Coming towards her stuck still no turning back
She hid around corners and she hid under beds
She killed it with kisses and from it she fled
With every bubble she sank with her drink
And washed it away down the kitchen sink

The dog days are over
The dog days are done
The horses are coming
So you better run

Run fast for your mother, run fast for your father
Run for your children, for your sisters and brothers
Leave all your love and your longing behind
You cant carry it with you if you want to survive

The dog days are over
The dog days are done
Can you hear the horses?
Because here they come

And I never wanted anything from you
Except everything you had and what was left after that too, oh
Happiness hit her like a bullet in the head
Struck from a great height by someone who should know better than that

The dog days are over
The dog days are done
Can you hear the horses?
Because here they come

Run fast for your mother, run fast for your father
Run for your children, for your sisters and brothers
Leave all your loving, your loving behind
You cant carry it with you if you want to survive

The dog days are over
The dog days are done
Can you hear the horses?
Because here they come

The dog days are over
The dog days are done
The horses are coming
So you better run

Boat Behind – Kings of Convenience

Esta música poderia ser a banda sonora perfeita de um dia feliz, de liberdade, sem compromissos… tudo aquilo que não tenho tido, mas que anseio muito.
Preciso recomeçar a ‘viver a vida’!

Boat BehindKings of Convenience

So we meet again after several years
Several years of separation
Moving on, moving around
Did we spend this time chasing the other’s tail

Singing Ohohohoh, I could never belong to you
Ohohohoh, I could never belong to you

Winter and Spring, Summer and Fall
You’re a wind surfer crossing the ocean I’m the boat behind
Skiffle and rags, shuffle and waltz
You’re the up tip toe ballerina I’m the chorus line:

Singing
Ohohohoh, I could never belong to you
Ohohohoh, I could never belong to you

River and sea, picking up salt
Through the air as a fluffy cloud falling down as rain.

Ohohohoh, I could never belong to you
Ohohohoh, I could never belong to you – oohooh
I could never belong to you -ooh ooh
I could never belong to you -ooh ooh

Um contra o outro – Deolinda

Os Deolinda estão de volta com um novo trabalho, “Dois Selos e um Carimbo”, que será posto à venda no dia 26 de Abril. O novo single “Um contra o outro” já começou a rodar e o vídeo é um verdadeiro regalo. Quem não se lembra daqueles jogos e brinquedos, com os quais muitos de nós foram muito felizes, pelas ruas tranquilas das nossas aldeias, vilas ou cidades… quando brincar na rua ainda era possível? 🙂
Acho que faz falta um pouco desta alegria pela partilha e pela descoberta do outro, algo que tende a desaparecer nos dias que correm, em que parece que o isolamento e o confinamento levam a melhor.

Estou ansiosa por ouvir o álbum e, se possível, estar num dos próximos concertos.

Um contra o outro – Deolinda

Anda
Desliga o cabo
Que liga a vida
A esse jogo
Joga comigo
Um jogo novo
Com duas vidas
Um contra o outro

Já não basta esta luta contra o tempo
Este tempo que perdemos a tentar vencer alguém
E ao fim ao cabo
Que é dado como um ganho
Vai-se a ver desperdiçamos
Sem nada dar a ninguém

Anda
Faz uma pausa
Encosta o carro
Sai da corrida
Larga essa guerra
Que a tua meta
Está deste lado da tua vida

Muda de nível
Sai do estado invisível
Põe o modo compatível
Com a minha condição
Que a tua vida
É real e repetível
Dá-te mais que o impossível
Se me deres a tua mão

Sai de casa e vem comigo para a rua
Vem, que essa vida que tens
Por mais vidas que tu ganhes
É a tua que mais perde se não vens

Anda
Mostra o que vales
Tu nesse jogo
Vales tão pouco
Troca de vício
Por outro novo
Que o desafio
É corpo a corpo

Escolhe a alma
A estratégia que não falha
O lado forte da batalha
Põe no máximo que der
Dou-te a vantagem
Tu com tudo
E eu sem nada
Que mesmo assim desarmada
Vou-te ensinar a perder

Sai de casa e vem comigo para a rua
Vem, que essa vida que tens
Por mais vidas que tu tenhas
É a tua que mais perde se não vens

Estas palavras são para quem me quer bem…

Uma ‘amiga do ciberespaço’ deixou-me estas palavras no seu cantinho e eu achei o gesto de uma ternura imensa.

“… descansa e vicia a tua vida com felicidade,assim os momentos tristes serão apenas uma sensação ténue e passageira…”.

São palavras que sabem a doce, numa altura menos boa da minha vida, que eu sei que será passageira, mas que pela qual tenho de passar, penar, aprender e crescer. Não é a primeira vez que a vida me prega destas partidas… eu até acho que já começo a criar alguma resistência, mas não consigo contrariar algum sofrimento que elas me deixam na alma.
Aproveito este post para agradecer à Maria e a todas as pessoas que fazem o possível para me ver feliz. Felizmente, são muitas!

Como o impulso deste post surgiu ao som de Gotan Project, nada melhor do que deixar aqui um dos seus fabulosos temas, Milonga de Amor, também ele triste e melancólico.

Milonga de Amor – Gotan Project

Hay milonga de amor
Hay temblor de gotán
Este tango es para vos

Argentina
Buenos Aires

Hay milonga de amor
Hay temblor de gotán

Argentina
Buenos Aires
El Puerto de Santa Maria del Buen Ayre

Hay milonga de amor
Este tango es para vos

Argentina
Buenos Aires

Hay milonga de amor
Hay temblor de gotán
Este tango es para vos

Argentina
Buenos Aires
El Puerto de Santa Maria del Buen Ayre

Lip Dub @ ISCTE-IUL ao som de David Fonseca

O ISCTE-IUL foi a primeira Universidade Portuguesa a gravar um vídeo Lip Dub, ou seja, a criação de um videoclip num único take (sem cortes nem edições), onde se combina o lip synching (sincronização de som com movimentos labiais) e o audio dubbing (montagem de músicas ou sons previamente gravados). O tema que serviu de banda sonora foi “The 80’s” de David Fonseca, que também teve a simpatia de aparecer no vídeo. 🙂
Acho a ideia engraçada e divertida e um modo interessante de apresentar a universidade. Depois da febre do Flash Mob, começa a do Lip Dub!