*Estranha forma de vida…

* Daqui

Anúncios

Era só isto…

Ninguém tem culpa, mas há dias menos fáceis…


* Nada de grave, obrigada. Aliás, este é o pensamento que sigo (ou tento, pelo menos)!

Do ‘Inverno irregular’*

Eu gosto do Inverno, assumo. Gosto de chuva, de preferência vista do lado de dentro, é verdade, mas gosto. Gosto de roupas quentes, de gorros, cachecóis e luvas. Gostava de viver num lugar onde houvesse neve. Acho, no entanto, que o que temos agora parece ser um Inverno pela metade, com imensas variações de temperatura e talvez seja por isso que este ano dou por mim a dizer inúmeras vezes que já não aguento mais este tempo e a queixar-me das maleitas que chegaram com ele. De meados de Dezembro para cá tem sido um tal de faringites, laringites, amigdalites, otites, rinites e sinusites, infecções respiratórias, muiiiita tosse e outras coisas que tais que atacaram os três e nos obrigaram a ficar muito tempo em casa. Já não posso ouvir falar em chá de limão com mel, chá de gengibre, xarope de cenoura, água do mar, horas para o antibiótico, para o anti-histamínico, para as gotas. Ganhei fobia ao termómetro, ao aspirador nasal, ao nebulizador, às mudas de roupa molhada… 😦
Estou a torcer para que esta fase termine o mais rápido possível, porque não há optimismo que aguente. O meu está no limbo!

*Verso do poema [Quando está frio no tempo do frio, para mim é como se estivesse agradável] de Alberto Caeiro

2015, ‘here we go’…

🙂

Feliz Natal!

Para escapar do ‘lado lunar’ dos últimos tempos…

Já desconfiava…

🙂

hp

Parece simples…

… mas nem toda a gente sabe ou consegue fazer uma boa sopa. Se é que me entendem! 🙂

unnamed

‘Bom carácter, tal como uma boa sopa, faz-se em casa…’